quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Luísa Ducla Soares, artista do mês de fevereiro, visita o Colégio Bernardette Romeira já no próximo dia 25 de fevereiro!



É já no próximo dia 25 de fevereiro que a conceituada autora de escrita infanto-juvenil, Luísa Ducla Soares, vem visitar o nosso colégio e desenvolver com os nossos alunos várias sessões de leitura! Neste dia a autora irá apresentar aos alunos do Pré-Escolar e do 5º ano o livro "O Sultão Solimão e o Criado Maldonado", ao 1º ano será apresentada a "A história da Papoila", ao 2º e 3º anos o livro "Já calço o 35" e ao 6º ano "Três Histórias do Futuro".

O Horário das Sessões é o seguinte:
9h30 - Pré-Escolar, 1º e 2º anos
11h30 - 3º e 4º anos
14h15 - 5º e 6º anos





Resumo Biográfico


Maria Luísa Ducla Soares de Sottomayor Cardia nasceu em Lisboa, em 1939, licenciou-se em Letras e exerceu atividades de jornalista e tradutora, prestando atualmente serviços na Área da Informação Bibliográfica da Biblioteca Nacional.
Em 1972, publicou o seu primeiro livro, A História da Papoila, e recusou o Grande Prémio de Literatura Infantil do Serviço Nacional de Informação (SNI). Em 1986, recebeu o Prémio Calouste Gulbenkian de Livros para Crianças pelo livro Seis Histórias de Encantar e, em 1996, pela mesma instituição e pelo conjunto da sua obra, o Grande Prémio de Literatura para Crianças.
A extensão, a diversidade temática e genológica, a vivacidade discursiva, o nonsense e o humor, entre muitos outros aspetos, fazem da obra de Luísa Ducla Soares uma das mais marcantes e reconhecidas no atual panorama literário português para a infância. Tópicos difíceis ou raramente versados na escrita para crianças, como a guerra/paz, a diferença, a subversão da “normalidade” e a crítica social, têm voz, uma voz muito apelativa, no elevado conjunto literário assinado por esta autora. Neste, incluem-se mais de meia centena de títulos repartidos pela poesia, pela narrativa e pelas recolhas de textos da tradição oral portuguesa.*
* Texto retirado do documento Obras de Luísa Ducla Soares, Casa da Leitura , Gulbenkian”.

Luísa Ducla Soares nasceu na cidade de Lisboa em 1939 e passou a sua infância e juventude à beira do rio Tejo, o seu amigo inseparável.



Começou a escrever poemas mal deixou a escola primária.
Aprendeu a inventar histórias para entreter o seu irmão mais novo.


Outras Histórias

A UNICEF e a OIKOS organizaram em 1990 uma maleta pedagógica baseada no conto Meninos de todas as cores de Luísa Ducla Soares como apoio ao projecto escolar e exposição Um Mundo de Crianças.
Luísa Ducla Soares escreveu o guião dos vinte e seis capítulos que constituem Alhos e Bugalhos, série televisiva sobre a língua portuguesa, transmitida pela RTP durante as Comemorações do Ano Europeu das Línguas (2001).
No campo musical editou, em 1999, um CD intitulado 25, com letras de sua autoria e música de Susana Ralha.
Atualmente, Luísa Ducla Soares concebe e realiza a Página dos Mais Novos do site da Presidência da República Portuguesa na Internet.
Luísa Ducla Soares participou na revista didática Rua Sésamo (1990-1995) e os seus textos de ficção, poesia, artigos e crónicas surgem regularmente na imprensa portuguesa. *
* Texto retirado do documento “Luísa Ducla Soares”, Centro de Documentação de Autores Portugueses através do site do Centro de Direção Geral do Livro e das Bibliotecas.

Luísa Ducla Soares - Artista do mês de fevereiro na Biblioteca Escolar

Prémios

1973 – A História da Papoila foi o primeiro conto infantil publicado por Luísa Ducla Soares e logo lhe pretenderam atribuir o Prémio Maria Amália Vaz de Carvalho que a autora recusou, por razões políticas. A autora não queria aceitar distinções de um governo que não deixava os autores exprimirem-se livremente.

1986 - o seu livro 6 Histórias de Encantar recebe o Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças pelo Melhor Texto do Biénio 1984-1985.

1996 - Grande Prémio Calouste Gulbenkian pelo conjunto da sua multifacetada obra.

2004 - Luísa Ducla Soares é nomeada para o Prémio Hans Christian Andersen da IBBY (International Board on Books for Young People), geralmente considerado o Prémio Nobel da Literatura para a Infância.


Influências
Segundo a autora, os livros de Júlio Verne e de Eça de Queirós estiveram na origem do seu gosto pela leitura e pela escrita.

Durante as Comemorações do Centenário da morte do autor português (2000), homenageou-o através da publicação de três livros dedicados aos jovens: Com Eça de Queirós à roda do Chiado (1999), Com Eça de Queirós nos Olivais no ano 2000 (2000) e Seis Contos de Eça de Queirós (2000). «Convidei os meus leitores a passear pelos locais de Lisboa que o Eça refere. Fiz, assim, um roteiro da Lisboa queirosiana à volta do Chiado. [...] O meu objetivo foi abrir o apetite para ler o Eça a um público onde geralmente não chega – as crianças, que, no entanto, são muito sensíveis ao seu humor.»
O mesmo humor que, aliado à fantasia e ao non-sense, constitui uma das marcas distintivas da obra da autora: a irreverência da narrativa, chamando a atenção do leitor para situações absurdas e comportamentos determinados pelo preconceito, desmontados através de jogos de palavras, contribui para a tomada de consciência, por parte dos jovens, de uma multiplicidade de possíveis interpretações do mundo em que vivem. *
* Texto retirado do documento “Luísa Ducla Soares”, Centro de Documentação de Autores Portugueses  através do site do Centro de Direção Geral do Livro e das Bibliotecas.

Os Livros de Luísa Ducla Soares na nossa Biblioteca




Sem comentários:

Enviar um comentário